Como avaliar a magnitude limite no seu local

Como determinar facilmente a magnitude limite no seu local de observação - Guilherme de Almeida

 

 

Um céu escuro, com o mínimo possível de poluição luminosa, é o requisito mais importante para as observações do céu nocturno. Estas podem fazer-se por pura curiosidade recreativa,

reconhecendo (a olho nu) estrelas e constelações, ou ainda para observar objectos do céu profundo: nebulosas, galáxias e enxames de estrelas, utilizando telescópios. É conveniente que todo o observador seja capaz de avaliar a qualidade do seu céu, determinando a magnitude limite do seu local, o que é fácil de concretizar porque não exige instrumentos. Este artigo dá todos os meios para que o interessado o possa fazer.

ver mais

Diversos

A Terra, a Milha e o Nó

A Terra, a Milha e o Nó - Guilherme de Almeida

Na navegação, é comum as distâncias medirem-se em milhas náuticas e as velocidades em nós.
Uma milha náutica vale 1852 m, um número nada redondo, ou seja, uma unidade aparentemente
"esquisita". E não é verdade que usamos todos os dias o quilómetro? Podemos perguntar-nos o que
é que esta unidade terá assim de tão interessante ou vantajoso para continuar a ser usada nos
contextos ligados à navegação ou à aeronáutica. É o que vamos ver neste artigo.
Ver mais

Diversos

 

Pág. 1 de 12