Sobre o problema do arrastamento nas fotografias de estrelas sem seguimento da câmara

Sobre o problema do arrastamento nas fotografias de estrelas sem seguimento da câmara
-
Guilherme de Almeida

Utilizando uma câmara fixa, as imagens de campos de estrelas conduzem, ao fim de pouco tempo de exposição, ao aparecimento de traços estelares (arrastamento) resultantes do movimento aparente da esfera celeste. Os traços estelares têm a sua própria beleza, se for esse o objectivo da fotografia. Mas nem sempre se pretende esse efeito. Para fotografar constelações de uma forma realista, registando estrelas suficientes, há que alongar a exposição. Neste artigo fundamentam-se e calculam-se os limites temporais da fotografia com câmara fixa, mantendo imagens estelares satisfatoriamente pontuais.
ver mais

Fotografar

Tamanho da Imagem no plano focal

Sobre o tamanho da imagem no plano focal de um telescópio

Guilherme de Almeida

Neste artigo propomo-nos, mostrar como se pode determinar analiticamente o tamanho da imagem
de um dado objecto, no plano focal de um telescópio, em função da distância focal efectiva do
instrumento utilizado. Este assunto interessa tanto para a astrofotografia analógica como para a sua
congénere digital, revelando-se, por isso, de interesse para muitos utilizadores de telescópios que
pretendam registar imagens de objectos extensos, prevendo que fracção do tamanho do chip do CCD
essa imagem ocupará. E também permite calcular o tamanho com que a imagem aparecerá no plano
do diafragma de campo de uma ocular. Como vamos ver, o cálculo dessas dimensões é mais fácil do
que parece.

ler mais

 

Fotografar

 

Pág. 1 de 4